Editoração aula 4


Exercícios: Jogo dos logos

Observe vários logos e tente descrobrir qual a família de font que foi usada.

Falamos sobre Milton Glaser e Philippe Stark

Milton Glaser (Nova Iorque) é um prestigiado designer gráfico norte-americano, conhecido pela campanha «I love NY». Influenciou fortemente toda uma geração de ilustradores e art directors….

Glaser estudou na Cooper Union entre 1948 e 1951 e continuou sua formação na Academia de Belas Artes de Bolonha com o pintor Giorgio Morandi.

Em 1954, Glaser, junto com Reyonld Ruffins, Seymour Chwast e Edward Sorel, fundaram os Pushpin Studios.

Seymour Chwast e Milton Glaser — 1968.

Durante vinte anos Glaser e Chwast dirigiram o Push Pin, uma referência que guiava o mundo design gráfico. Em 1974 Glaser montou o seu próprio escritório.

Fez posters, revistas, design de jornais, design de interiores, logotipos, discos, ilustrações para revista e jornal, tipografia, desenhos, aquarelas, material impresso, brinquedos.

Seu trabalho é fortemente caracterizado por ilustrações feitas à mão, tendo um estilo muito ecléctico. A sua arte foi mais ornamentada e virtuosa do início, passou para uma concepção mais redutiva, simples, forte e directa — reflexo da sua maturidade.

Ao longo da sua carreira, Glaser teve um grande impacto na ilustração e design gráfico contemporâneo. Foi a grande figura de referência para os designers da sua geração; hoje, quase nuinguém o conhece…

Com o distanciamento que hojé é possível, podemos fazer uma avaliação critica da enorme produção gráfica de Glaser: uma série de obras excelentes misturam-se com produções de baixa qualidade, onde o kitsch e o facilismo dominam.

Este desnivel deve-se ao facto de Glaser ter tido uma abordagem muito eclética ao seu trabalho, constantemente variando de estilos e de atitudes…

No Brasil em 1995, a empresa de design WBMG, de Walter Bernard & Milton Glaser, foi contractada para a reformulação gráfica do jornal O Globo.

Push Pin Style

O Push Pin Style tornou-se uma referência do design gráfico. Nos anos 60, o estéril Estilo Internacional suiço, muitas vezes limitador e elitista, dominava o mercado do design gráfico.

O Push Pin Style não se prendia apenas ao que era considerado o “bom design”, com um estilo excêntrico muitas vezes inspirado na estética do século XIX e nas tendências da cultura pop.

Criou uma linguagem contemporânea, compatível com um design pós-moderno. No Push Pin foram projectados capas de disco, livros, cartazes, identidades visuais, tipografias originais e Revistas.

Aforismos

Glaser deixou algumas sugestões e dicas que podem ser muito úteis para todos os profissionais da área de criação:

1. Menos não é necessariamente mais. Existem trabalhos que só ganham o verdadeiro impacto pelo trabalho que deram.

2. Não se deve confiar num estilo único. A realidade muda, e os estilos devem adaptar-se. Um estilo pode ser muito funcional em um momento, ou durante algumas décadas, mas pode vir por água abaixo após um tempo.

3. Você só deve trabalhar para quem você gosta. Todo trabalho realmente significativo surgiu de um relacionamento afectivo com o cliente. Compartilhar de informações em comum e gerar um laço afetivo torna o trabalho mais completo, estimulante, eficiente.

4. Algumas pessoas são tóxicas, mantenha distância. Observe quais pessoas lhe sugam ou renovam as energias, quais agregam e quais não acrescentam nada em sua vida.

5. Profissionalismo não é suficiente. Profissionais tendem a repetir o sucesso quando acertam. Isso significa reduzir a margem de risco. Porém, uma das coisas mais necessárias no nosso campo é transgredir, e correr o risco de apresentar algo novo, aceitar a possibilidade de falhar ou ouvir alguns ‘nãos’.

6. Dúvida é melhor que certeza. Quando você tiver certeza de qualquer coisa na sua vida, fique preocupado. A dúvida é o caminho para a evolução.

7. Não se feche em poucas referências. Devemos ser persistentes e consistentes e, principalmente, compreender as idéia a fundo e a amplitude e correlações entre elas. ‘ A riqueza do entendimento vem da profunda idéia histórica e filosófica’.

iheartny image

Bibliografia

Milton Glaser: Graphic Design. Ed. Overlook TP, 1983.
Milton Glaser: Art Is Work. Thames and Hudson, 2000.
MEGGS, Philip B. (ed.) 6 Chapters in Design. Chronicle Books, 1997.
Milton Glaser. The Design of Dissent : Socially and Politically Graphics. Rockport Publishers, 2005.
CHWAST, Seymour. Push Pin Graphic: A Quarter Century Of Innovative Design And Illustration. Chronicle Books, 2004.

 

Philippe Starck: irreverência e genialidade

“O Design deve respeitar o ser humano na sua essência” é a máxima de um dos designers mais marcantes dos nossos tempos.

design-designer-philippe-stark

Nascido em Paris em 1949, Philippe Starck é considerado um dos mais criativos e originais designers contemporâneos. A sua obra marcou claramente o final do século XX e continua a ditar tendências no mundo do design com um estilo caracterizado por linhas direitas, orgânicas, surreais e irreverentes, com um forte sentido de humor.

O estilo Starck evidencia-se num vastíssimo leque de áreas onde se desdobra o seu trabalho, desde o mobiliário e arquitectura de interiores, à iluminação, design “High Tech”, até acessórios de cozinha e de vestuário, roupa interior e uma infinidade de objectos.

Estudou na Escola Central de Artes Decorativas em Paris, é formado em arquitectura e design. Aos 20 anos já dirigia um escritório de arquitectura na capital francesa, foi também nessa altura que assumiu o cargo de director de arte da “Pierre Cardin” onde produziu mais de 60 peças de design exclusivo.

philippe-starck

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s