A Lança do Dragão e Os Reinos Esquecidos


Como alguns sabem voltei a jogar Dungeons & Dragons no final de 2006 e mestrei uma ou duas aventuras por mês em 2007 e mantenho uma campanha até então.

Meu cenário escolhido foi Dragonlance, um dos cenários que mais amo e pelo qual tenho mais prestígio. Este é o cenário que joguei minha primeira aventura de RPG em 1993, aproximadamente. Na época joguei com um elfo Qualinest e até hoje mantenho seu nome um de meus nicks (Ragnar).

Dragonlance foi lançado pela Devir em português, e isso era um “sonho”, finalmente poderia apresentar aos meus amigos e colegas o cenário maravilhoso que é Dragonlance. Tive uma boa surpresa, o livro comprei na pré-venda e depois de tê-lo lido me perguntei o que será que havia acontecido com o cenário. Apesar de tudo o cenário estava muito superficial, tive que ler os romances, baixei alguns HQs, baixei difersas amostras de romances e até alguns suplementos. Hoje mestro Dragonlance e sinto que o Cenário de Campanha foi muito mal adaptado as regras do D20. Uma pena, por isso tive muitas complicações com meus jogadores pois o modo D&D D20, não era o mesmo que o modo Dragonlance de ser. Hoje está resolvido, mas penei.

Recentemente apresentei o D&D para alguns novos jogadores formei mais um grupo no qual atuo como mestre e para eles acabei optando por Forgotten Realms. Mas Forgotten Realms para mim haviam algumas complicações.

  • Era o cenário de campanha que eu comecei como mestre lá quado a Abril lançou e a reformulação não hávia me agradado nem um pouco.
  • Forgotten é grande demais, são muitos detalhes e muito mais regras para se decorar e eu não estou com tempo para isso.
  • Os Reinos têm suplementos que deixam ainda mais e mais opções de regras o que gera mais discussões.

Entretanto também hávia o benefício de conhece-lo bem como mestre, mas tive um boa surpresa. (bom por um lado e por outro não)

Forgotten Realms sem dúvida funciona muito bem com o D&D 3ed, apesar das coisas que não gostei como os monges, tudo parece se encaixar. O livro também parace mais bem escrito que o Dragonlance, tudo flui. Não sei se estou achando FR mais fácil porque as regras estão mais organizadas em minha cabeça, o que na época em que li Dragonlance era tudo novidade. Ou se realmente FR como livro é melhor. O que sei é que ao meu ver as novas companhas de FR serão mais simples que as de DL.

Espero que todos que amam Dragonlance e principalmente os autores dos próximos livros tenham um carinho melhor com o cenário, pois para mim Dragonlance em cenário e sem dúvida o mais envolvente.

Lorde Ragnar

Anúncios

4 comentários em “A Lança do Dragão e Os Reinos Esquecidos

  1. O erro do Dragonlance ao migrar para a era 3.x foi o mesmo da linha ravenloft, pois ele não veio para atrair novos jogadores e novos fãs, mas sim como atualização da 2ª edição para a terceira, pois apesar de bem fraco o livro do cenário básico, os demais suplementos como o Ordens de Cavalaria de Ansalon e o Era dos Mortais aparam e muito bem as falhas deixadas no livro básico.

  2. Sempre acreditei que alguns cenários por terrem caracteristicas únicas precisavam ser uma “OGL”. Acho que dragonlance é um deles. Basta ver os exemplos de outros cenários da literatura mundial, TODOS foram convertidos em formato OGL. Song of Fire and Ice, Game of Thrones e o Wheel of Time. Outro exemplo de fracasso como Dragonlance, pois o cenário não está de acordo com o a “nova” temática de fantasia foi o Warcraft. Uma pena mesmo que a WOTC gastou recursos fazendo um trabalho tão ruim como selo d20.

    E que venham as aventuras.

  3. O sistema D20 não é ruim, a adaptação do cenário ao sistema ou do sistema ao cenário é que pode ser boa ou não, em FR foi boa mas DL não teve o mesmo sucesso, apesar de ambos terem saído do AD&D. A equipe que trabalhou com DL, adaptou muito mal o cenário de DL para o selo D20, a questão dos cavaleiros de Solamnia lançarem magias divinas foi uma idéia péssima, assim como o detalhamento das regiões de ansalon foi extremamente resumido. Tanto que há exemplos muito bons de cenário como o Reinos de Ferro e o Scarred Lands sistemas alternativos como o Iron Heroes. Um exemplo que podemos comparar que se encaixa perfeitamente nessa comparação é o Star Wars edição revisada e o Star Wars Saga. A diferença é grotesca, mas muita coisa melhorou.

  4. O sistema D20 funciona muito bem sem dúvida para D20 e pronto. Não espero nada além disso e fico muito triste, ao querer passar por algumas diretrizes e acabar, infelizmente num labirinto de insatisfações. (principalmente minhas)

    Bem, mas DL é um cenário maravilhoso e com um pouco de boa vontade estamos adaptando ao nossos gostos.

    A guerra já começou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s